O que é Disquete?

Talvez você tenha ouvido falar no disquete. Talvez seus pais comentem que o utilizavam para guardar seus trabalhos escolares. Talvez até você mesmo tenha utilizado, se já usou um computador no início dos anos 2000.

O disquete é a forma mais primitiva de armazenamento removível de dados. Também conhecido como floppy disk, o mesmo era composto de um disco magnético protegido por uma capa plástica em formato retangular. Era encontrado em diversas cores, mas o mais predominante era o preto básico.

Origem do Disquete

O disquete começou a ser utilizado em 19711. Foi criado por uma equipe de pesquisadores da IBM, tendo como líder Alan Shugart, que faleceu em 2006. O intuito da IBM foi criar um dispositivo que armazenasse os dados de forma removível, para que fosse possível transferir arquivos para outros computadores. Imagine que, até então, não havia possibilidades de se transferir dados entre computadores!

Alan Shugart
Figura A. Alan Shugart, falecido em 2006.

O disquete de 1971 ainda era bem rústico, com suas 8” (polegadas) de diâmetro e feito de óxido de ferro magnético. Ele não era muito confiável e, por isso, em 1976, a Shugart Associates começou a comercializar os disquetes de 5 ¼”. Em seguida, outras empresas aderiram a ideia e abandonaram aquela primeira versão.

Esses disquetes de 5 ¼” possuíam o setor duro (hard sector), de 90 kB, e o setor suave (soft sector), de 110 kB. Com o passar do tempo, ficou apenas com o setor suave.

 

tcc_sem_drama_banner_horiz

Essa versão de disquetes perdurou com sucesso até meados dos anos 1980. A partir dessa época, os softwares e arquivos começaram a ficar muito grandes para serem armazenados nessa mídia e viu-se uma necessidade de atualização de hardware. Assim surgia a versão mais conhecida dos disquetes, a de 3 ½”.

Curiosidade: Quando o Windows nasceu, ainda existiam as versões de 5 ¼” no mercado. Assim, para quem quisesse ter os dois leitores floppy, havia a letra B do sistema dedicada ao disquete de 5 ¼” e a letra A para os disquetes de 3 ½”. Com o desuso, a letra B ficou desabilitada nas últimas versões do Windows que ainda suportavam disquetes, restando apenas os disquetes A.

Os disquetes de 3 ½” eram menores e podiam ser carregados no bolso. Possuíam a capacidade de armazenamento de 1,44 MB. Pode parecer pouco, mas ajudava e bastante na época.

floppy_disk_all_sizes
Figura B. Disquete de 8″, 5 ¼” e 3 ½”, respectivamente. Clique na imagem para ampliar.

Algumas desvantagens do Disquete

As unidades que liam os disquetes possuíam um botão que ejetava o disquete ao ser pressionado. Por se tratar de um sistema mecânico, a possibilidade de danificá-los era maior, uma vez que os dados podiam se corromper se o sistema operacional estivesse utilizando o arquivo (exemplo: o documento está sendo copiado para uma pasta dentro do HD) enquanto você pressionava o botão para removê-lo.

floppy_disk_drive
Figura C. Leitor de disquete, ou Floppy Disk Drive. Era necessário pressionar o botão para ejetar o disquete. Clique na imagem para ampliar.

Se você utilizasse computadores Macintosh, porém, não haveria esse problema. É que esses computadores possuíam uma opção de remover o dispositivo através do sistema operacional, assim como fazemos com os pendrives atuais.

Outra questão é sua vida útil. Os disquetes duravam entre 5 e 6 anos. Além do mais, disquetes mais velhos costumavam soltar fragmentos do disco magnético, dificultando a leitura ou escrita dos dados.

Como tudo acabou…

Dois fatores ajudaram a acabar com a era dos disquetes: o aumento do tamanho dos softwares e o surgimento do CD-ROM, que conseguiria armazenar os arquivos e aplicativos da época. Depois, surgiram outras opções de armazenamento: pendrive, cartão de memória, HD externo, disco óptico e upload nas nuvens, entre tantas outras.

disquete3-12.png
Figura D. Disquetes de 3 ½”, a geração mais famosa dos disquetes e a última a ser utilizada.

O disquete foi utilizado até meados de 2005 e a partir de 2010, as placas-mãe já não possuíam mais suporte ao disquete A.


Esperamos que tenhamos explicado tudo o que você queria saber sobre disquetes. Caso tenha alguma dúvida, deixe o seu comentário.

Nossas Fontes

© 2018. Todos os direitos reservados.

Um comentário em “O que é Disquete?

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: