Como Montar Imagem ISO no Linux

Com o avanço gráfico do Linux, comandos de terminal como o mount estão caindo cada vez mais em desuso. No entanto, em alguns casos, a capacidade de execução de algumas tarefas através do terminal ainda são muito mais práticas. Há alguns dias atrás, por exemplo, precisei emular um arquivo do tipo “ISO” e nenhum dos programas com interface funcionou tão bem, pelo menos no meu sistema operacional, como o bom e velho terminal.

Mas por que é importante frisar que os softwares que testei não funcionaram no meu sistema?

Porque existe uma grande variedade de distribuições Linux e, muitas vezes, um software é criado especificamente para funcionar em determinado sistema operacional. Teoricamente, se um programa é desenvolvido para plataformas Linux, deveria funcionar em todas as distribuições Linux, mas não é bem assim que acontece.

Assim como quando executamos em um Windows 10 um programa desenvolvido para operar em um Windows 8, é comum encontrarmos bugs e erros.

O meu objetivo nesse artigo é mostrar como fiz para montar um arquivo “ISO” e executá-lo, além de explicar o uso do comando mount.

O que é um arquivo “ISO”?

Arquivo “ISO” é uma imagem de CD ou DVD em formato digital. Ou seja, ela possui todos os arquivos armazenados em único arquivo, mas de forma um pouco diferente dos tipos compactados “.RAR” ou “.ZIP”.

Uma imagem “ISO” não possui compressão e, por isso, terá o tamanho real do CD ou DVD do qual foi originado.

Mas, se o arquivo “ISO” não compacta as informações, qual a vantagem de usá-lo?

amvo_bannerA vantagem é a distribuição de um software ou de vários arquivos de um modo mais simples para gravação. As distribuições Linux, por exemplo, distribuem arquivos “ISO” para que o usuário salve em um pendrive, CD ou DVD e possa instalar em sua máquina.

Além de salvar o arquivo “ISO” diretamente na mídia física, o usuário também tem a opção de lê-lo diretamente no computador. Porém, para isso, é necessário utilizar um comando (ou software) que emula a mídia física no arquivo “ISO”. No Linux, utilizamos o comando mount, que permite ao usuário ver os arquivos como se estivessem rodando diretamente da mídia.

Processo de Montagem e Desmontagem

Caso não tenha cadastrado uma senha para o seu usuário root (administrador), execute o comando abaixo. Caso já o possua, pule diretamente para o próximo comando.

O comando a seguir irá solicitar que você crie uma senha para o usuário root da máquina. Redigite-a quando solicitado.

$ sudo passwd

Agora você deve acessar o terminal com o usuário root. Esse comando pode variar dependendo da distribuição que estiver utilizando. Eu uso o Ubuntu:

$ su -

Acesse o diretório padrão para mídias:

# cd /media

Crie o diretório que deverá receber os arquivos de sua imagem “ISO”. Dê o nome de sua preferência para o diretório:

# mkdir /nome_diretorio

Agora, vamos montar a imagem “ISO” no diretório que acabamos de criar. Vale lembrar que o parâmetro “-o” monta a ISO no arquivo fstab que está no diretório /etc. Nesse arquivo ficam as partições do HD e outras mídias removíveis, que sempre são lidas quando o sistema é reiniciado.

Já o comando loop evita que você precise dar um segundo comando para ativar o módulo modprobe loop.

# mount -o loop caminho_da_imagem.iso /media/nome_diretorio

Para desmontar:

# umount /media/nome_diretorio

Até a próxima com mais dicas! Qualquer dúvida, deixe um comentário ou fale conosco!

Nossas fontes:

  • Texto elaborado pelo autor

Licença Creative Commons
“Como Montar Imagem ISO no Linux” de Filipe Cemim está licenciado por Creative Commons – Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: