O Conceito de Cabeamento Estruturado – Parte 3 (final)

Hoje, continuaremos com o final da série de Cabeamento Estruturado. Não viu as outras partes? Então, não deixe de acompanhá-las em sequência: parte 1, parte 2.

Elementos do cabeamento estruturado

A seguir são descritos elementos para cabeamento definidos pelas normas internacionais para cabeamento estruturado, EIA/TIA 568, 569 TSB36/40 e ISO 11801, bem como outros empregados normalmente pelo mercado, mas que não são mencionados por estas normas.

Cabos

São a base do sistema de cabeamento. Numa rede estruturada, podemos ter todo o tipo de cabos de rede para atender as especificações dos protocolos:

Na prática, encontramos frequentemente os cabos trançados, ópticos e coaxiais, nesta ordem.

rj45

Fig. 1: Exemplo de um cabo RJ-45, o famoso “cabo de rede”.

optico.jpg

Fig. 2: Exemplo de cabo de fibra de vidro.

coaxial

Fig. 3: Exemplo de cabo coaxial.

Conectores

Os conectores são o ponto mais crítico de uma rede local. Conectores de baixa qualidade podem apresentar problemas, tais como mau contato, rachaduras e rompimentos.

Conectores mal instalados podem acarretar em ruídos e mau contato intermitente, provocando problemas na rede.

Cada cabo exige o emprego de um conector específico. A montagem deste conector no cabo chama-se conectorização.

Principais conectores para redes locais

  • Cabo coaxial fino: conector BNC
  • Cabo coaxial grosso: conector vampiro
  • Cabo par trançado UTP: conector RJ-45
  • Cabo par trançado blindado: conector IBM tipo 1
  • Cabo óptico foril: conector ST
  • Cabo óptico FDDI: conector FDDI

Segmento de cabo

Uma rede é constituída de vários pedaços de cabos, denominados segmentos. Os segmentos são preparados e interligados conforme as necessidades da rede.

Identificadores

As normas estabelecem o uso de etiquetas de papel (ou material semelhante) para identificação dos cabos. Por serem pouco duráveis, na prática emprega-se anilhas de plástico e capas coloridas para uma identificação permanente.

conectores

Fig. 4: Conectores para facilitar a identificação.

Backbone

Literalmente significa “espinha dorsal”. É o cabo principal de uma rede local. O backbone pode ser vertical ou horizontal, conforme se estenda num ou noutro sentido.

Pode ser constituído de um cabo comum.

Patch Panel

Coração” de uma rede estruturada. Através dele, o sistema de cabos pode ser reconfigurado. São utilizados junto aos blocos de distribuição e em áreas de distribuição a nível horizontal para interligar as estações da rede. Os patch panels devem ser capazes de estabelecer ligações rápidas, confiáveis e seguras, garantindo uma performance satisfatória com taxas de operação de 100 Mbps ou 1 Gbps.

Existem inúmeros fabricantes de patch panels. Eles são adquiridos conforme o número de portas desejadas. Os valores mais comuns são 12, 16, 24 e 48 portas.

patchpanel

Fig. 5: Vista frontal de Patch panel.

Patch Cord

Pequeno segmento de cabo que interliga um patch panel a outro ou um hub/switch ao patch panel.

É o mesmo que Cord Panel.

Armários e Blocos de distribuição

O mesmo que distribuidores. São dispositivos empregados para concentrar grandes quantidades de cabos. Destes painéis, partem os cabos de rede, outros cabos (voz, vídeo, etc.) e os meios de transmissão para interligação com redes distantes. Dos blocos, os cabos seguem para os patch panels.

Gabinete

É o mesmo que rack ou sub-bastidor. Armário de aço com dimensões padronizadas (geralmente 19 polegadas de largura) e com encaixes apropriados para hubs, patch panels, cabos, etc.

gabinete

Fig. 6: Gabinete para equipamentos de informática.

Tomada

Ponto de conexão entre o segmento de cabo que vem do painel de distribuição com o que vai até a estação. Normalmente utiliza-se tomadas de parede e opcionalmente, tomadas de chão.

Existem diversos tipos, desde os mais simples até os mais sofisticados, com um único ou com múltiplos conectores-fêmea.

Em inglês, o termo tomada é conhecido por Telecommunication Outlet (tomada de telecomunicações).

Rede vertical

É o backbone que interliga os diversos andares de uma instalação predial.

Rede horizontal

É o sistema de cabeamento instalado num andar ou piso da instalação predial que interliga as tomadas de rede aos painéis ou blocos de distribuição ali existentes.

Cabeamento pleno

É o cabo constituído por materiais resistentes ao fogo e que liberam pouca fumaça ao queimar. Nos Estados Unidos, o NEC (National Electric Code) determina as normas e codificações para estes cabos.

Canaletas

Dutos de plástico ou PVC empregados para agrupar e proteger os cabos de rede dentro da instalação predial em locais visíveis.

canaleta.jpg

Fig. 7: Canaletas; além de deixar o acabamento mais profissional, também ajudam a proteger o cabo das interferências.

Eletrodutos

Dutos geralmente de ferro galvanizado empregados para agrupar e proteger os cabos de rede em ambientes externos (ao ar livre) ou em áreas internas críticas tais como corredores, depósitos, fábricas, etc.

Etiquetas e marcadores

São empregados para identificar cabos e painéis. Usam-se marcadores para identificar cabos e etiquetas para identificar painéis.

Para estudar…

Baixe o tutorial completo da série “Conceito de Cabeamento Estruturado” no formato PDF clicando no link abaixo. Tamanho do arquivo: 618kB.

button_download_tut

Créditos

Escrito originalmente por Lucio Sangoi Barreto, professor de Redes de Computadores, em 20/11/2007, com adaptações e atualizações de Esdras Nunes para a data em que foi publicado. Para o Curso Técnico em Redes de Computadores da Faculdade de Tecnologia SENAI do Estado do Rio Grande do Sul.
Figura 1: motortech.com.br/wp-content/uploads/utp_cat6-500×500.jpg
Figura 2: img.shoptime.com.br/produtos/01/01/item/108584/1/108584124_2GG.jpg
Figura 3: multicoisas.com.br/MANAGER/fotos/site_produtos/105015.jpg
Figura 4: engenet.rodriguesite.com.br/imagens/cases/20.jpg
Figura 5: excel-networking.com/_assets/images/100_394_FrontView_1.jpg
Figura 6: g01.a.alicdn.com/kf/HTB1hr3AHFXXXXaMXpXXq6xXFXXX2/9U-parede-que-gabinete-Rack-de-servidor-de-rede-de-ventilador-de-bloqueio-de-bloqueio-FDG2785.jpg
Figura 7: besttemas.com.br/wp-content/uploads/2012/02/imagens-canaletas-de-pvc-.jpg

Esse conteúdo é parte da série “O Conceito de Cabeamento Estruturado” e “Tecnicamente Falando”. Todos os direitos reservados a Rede LAN Soluções em Informática. Proibida a reprodução parcial ou total sem a prévia autorização.

Um pensamento sobre “O Conceito de Cabeamento Estruturado – Parte 3 (final)

  1. Pingback: O Conceito de Cabeamento Estruturado – Parte 2 – Rede LAN

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s