“Smarts”: Use com moderação!

Já parou para pensar em tudo que está acontecendo de tecnológico no mundo? Agora, tudo está ficando “smart”. Quer ver alguns exemplos?

O smartphone, por exemplo, é um computador. Podemos acessar mapas, usar a calculadora, chamar um carro, pedir comida, fazer compras, pagar boletos ou até mesmo marcar um encontro. Tudo isso num equipamento que pode ser guardado no bolso! E em pensar que o primeiro smartphone foi lançado há pouco mais de 8 anos!

Outro caso é a televisão, que não existe mais. Agora, é a smart TV que domina o mercado. Uma TV que lhe permite acessar o YouTube, o Facebook, o email, fazer uma videoconferência, transmitir arquivos por Bluetooth ou executar vídeos diretamente de um pendrive.

Se você parar para pensar, não existem mais os termos “celular” ou “televisão”. Nós é que ainda não nos adaptamos com a mudança tão brusca em nossas vidas. A tecnologia parece que quer nos envolver durante as 24 horas do dia. Nós é que não devemos cair nessa!

O problema são as pessoas que acabam fazendo isso e tornando-se “marionetes” da tecnologia. Por favor, não faça isso de jeito nenhum!

Nosso corpo precisa de atividades físicas, seja uma simples caminhada ou um futebol com os amigos. Não troque esse precioso tempo por horas em frente a um computador. As pessoas que fazem isso não percebem, mas estão desperdiçando a vida de uma forma “burra”.

Talvez você me pergunte: “Então, não podemos usar o computador, a não ser quando necessário?”. Podemos e devemos! O que não podemos é fazer disso algo exagerado. Ainda mais se você já fica em frente a um computador no trabalho.

Recomenda-se utilizar um computador por, no máximo, duas horas diárias para lazer. Tirando minha vida como exemplo, passo a maior parte do dia em frente a um computador (inclusive para escrever essa publicação). Mesmo assim, tenho minha vida social (e não é da virtual que eu falo), faço minhas caminhadas pela manhã, visito muitos amigos e tento levar uma vida equilibrada, sem deixar que o computador me domine.

Se tornar uma pessoa viciada em computadores ou videogames não é nada saudável. Não se esqueça que há muita vida lá fora! Controle-se e use o computador como um aliado, não como um inimigo. Viva e deixe viver…

Espero que tenham gostado da minha dica!

Até a próxima!

Esdras Nunes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s